Universo
 Sistema Solar
 Ar
 Água
 Solo
 Ecologia
 Seres Vivos
 Reino dos Animais
 Reino das Plantas
 Corpo Humano
 Mais Conteúdos [+]

 Seres Vivos
 Os Vírus
 Reino Monera
 Reino Protista
 Reino Fungi
 Reino Plantae
 Genética
 Citologia
 Biotecnologia
 Mais Conteúdos [+]

 Exercícios Resolvidos
 Provas de Vestibular
 Simulados On-line

 Laifis de Biologia
 Área dos Professores
 Fórum de Discussão
 Glossário Biológico

 Jogos de Ciências
 Biokids
 Macetes

 Jornal Só Biologia
 Notícias
 Curiosidades
 Dicas de Etiqueta
 Grandes Cientistas
 Indicação de Livros
 Fale Conosco

 
Busca Geral

 

 

Por que você fica furioso quando está com fome?

Alguma vez você já teve um piti com alguém quando estava com fome? Ou ficou muito, muito, muito bravo, com vontade chorar, bater e essas coisas todas?

Não é culpa nossa

Se você é assim, ou se conhece alguém que é assim, respire fundo e tente entender – existe uma boa explicação por trás disso.

O fenômeno pelo qual algumas pessoas ficam mal-humoradas quando estão com a alimentação atrasada acontece por conta de um processo desencadeado pelo corpo quando ele precisa de comida.

Os carboidratos, as proteínas e gorduras que estão em tudo o que comemos são digeridas em açúcares simples (tal como glucose), aminoácidos e ácidos sem gordura. Estes nutrientes passam para a corrente sanguínea, a partir de onde são distribuídos a seus órgãos e tecidos e utilizados para produzir energia.

Conforme o tempo passa após a sua última refeição, a quantidade desses nutrientes que circulam na sua corrente sanguínea começa a cair. Se os níveis de glicose do seu sangue caírem demais, seu cérebro vai perceber essa queda como uma situação de risco de vida.

Ao contrário da maioria dos outros órgãos e tecidos em seu corpo, que podem usar uma variedade de nutrientes para manter o funcionamento, o seu cérebro depende criticamente de glicose para fazer seu trabalho. Então, quando ela falta, ele começa a surtar.


A culpa é do cérebro

Você provavelmente já percebeu essa dependência que seu cérebro tem de glicose. Coisas das mais simples podem se tornar difíceis quando você está com fome e seus níveis de glicose no sangue caem, como se concentrar, por exemplo. Isso, por sua vez, pode te levar a cometer erros bobos.

Ou você pode ter notado que as suas palavras se tornam confusas ou arrastadas. Outra coisa que pode se tornar mais difícil quando você está com fome é justamente se comportar dentro das normas socialmente aceitáveis, tais como não se irritar com as pessoas.

Então, enquanto você pode ser capaz de evocar o poder do cérebro o suficiente para evitar ficar com um humor dos infernos com os colegas, uma queda brusca e silenciosa na sua glicose pode fazer você baixar a guarda e, inadvertidamente, gritar com as pessoas que estão mais relaxadas ou com as pessoas que você mais gosta, como parceiros e amigos.


Outra resposta corporal

Além de uma queda nas concentrações de glicose no sangue, outra razão que faz com que as pessoas possam se tornar raivosas é a resposta contra-reguladora da glicose.

Quando os níveis de glicose no sangue caem a um certo limite, seu cérebro envia instruções para vários órgãos em seu corpo para sintetizar e liberar hormônios que aumentam a quantidade de glicose em sua corrente sanguínea.

Os quatro principais hormônios contrarreguladores de glicose são: o hormônio do crescimento da glândula pituitária situada no fundo do cérebro; o glucagon do pâncreas; a adrenalina, que é por vezes chamada de epinefrina; e o cortisol, que são fabricados nas glândulas suprarrenais.

Estes dois últimos hormônios contrarreguladores de glicose são os hormônios do estresse que são liberados em sua corrente sanguínea em todos os tipos de situações estressantes, não apenas quando você tem estresse físico.

Na verdade, a adrenalina é um dos principais hormônios liberados em sua corrente sanguínea e dá um “iniciar” na resposta “lutar ou fugir” quando alguma coisa ameaça a sua segurança.


Natureza e criação

Outra razão da fome estar ligada com a raiva é que ambas são controladas por genes comuns. O produto de tal gene é um neuropeptídeo Y, uma substância química natural do cérebro liberada quando você está com fome. Ela estimula comportamentos alimentares vorazes, agindo sobre uma variedade de receptores no cérebro, incluindo um chamado o receptor Y1.

Além de atuar no cérebro para controlar a fome, o neuropeptídeo Y e o receptor Y1 também regulam a raiva ou a agressão. Assim, as pessoas com altos níveis de neuropeptídeo Y em seu líquido cefalorraquidiano também tendem a apresentar altos níveis de agressão impulsiva. Como você pode ver, existem vários caminhos que podem deixar você propenso a raiva quando está com fome.


Como lidar com a fome

A maneira mais fácil de lidar com essa raiva da fome é, naturalmente, comer alguma coisa antes que você fique muito faminto. Enquanto você pode correr para alimentos rápidos que remendem seu problema, como chocolate e salgadinho, essas porcarias geralmente induzem grandes aumentos nos níveis de glicose no sangue que desabam rápido novamente.

Em última análise, eles podem te deixar com ainda mais fome. Então, a melhor ideia seria procurar alimentos naturais ricos em nutrientes que saciam suas vontades por tanto tempo quanto for possível.


Mas e quando não dá para saciar a fome?


No caso, por exemplo, de longos turnos de trabalho, de jejuns religiosos, como o Ramadã, ou de dietas de perda de peso que envolvem restrição energética grave, a fome pode ser uma constante. O melhor nessa situação é procurar um médico para saber qual a melhor opção para você.

Fonte: hypescience.com

 

Curta nossa página nas redes sociais!

Mais produtos

 

Sobre Nós | Política de Privacidade | Contrato do Usuário | Anuncie | Fale Conosco

Copyright © 2008-2017 Só Biologia. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Virtuous.