Universo
 Sistema Solar
 Ar
 Água
 Solo
 Ecologia
 Seres Vivos
 Reino dos Animais
 Reino das Plantas
 Corpo Humano
 Mais Conteúdos [+]

 Seres Vivos
 Os Vírus
 Reino Monera
 Reino Protista
 Reino Fungi
 Reino Plantae
 Genética
 Citologia
 Biotecnologia
 Mais Conteúdos [+]

 Exercícios Resolvidos
 Provas de Vestibular
 Simulados On-line

 Laifis de Biologia
 Área dos Professores
 Fórum de Discussão
 Glossário Biológico

 Jogos de Ciências
 Biokids
 Macetes

 Jornal Só Biologia
 Notícias
 Curiosidades
 Dicas de Etiqueta
 Grandes Cientistas
 Indicação de Livros
 Fale Conosco

 
Busca Geral

 

 

Brasileira descobre que saliva de carrapato pode ser usada contra o câncer



Estudo realizado na Unesp, em São Paulo, revela uso positivo da saliva do artrópode.

Rhipicephalus sanguineus


O seu cachorro pode estar carregando um parasita muito importante no combate ao câncer: o carrapato. Uma equipe de pesquisadores, liderados pela professora de biologia Maria Izabel Camargo-Mathias, da Unesp, conseguiu conter o crescimento de tumores através de um extrato da glândula salivar de carrapatos fêmeas. O estudo foi publicado no fim de 2014.

Os testes realizados em ratos comprovam a eficácia da substância. Células canceríginas eram injetadas na musculatura dos animais e, depois, era aplicado o extrato da saliva dos carrapatos. Após três semanas notou-se que, comparado a outros roedores que não passaram pelo tratamento, as células tumorais estavam controladas.

A ideia de usar a a glândula salivar dos carrapatos no combate ao câncer não veio ‘do nada’. “Existem mais de 400 propriedades na saliva dos carrapatos. São substâncias com vários potenciais, como anti-coagulantes e anti-inflamatórios. Resolvemos então aplicar em células cancerígenas”, explica a GALILEU a coordenadora da pesquisa, Maria Izabel, que estuda carrapatos há mais de dez anos.

 

"É uma substância capaz de conter a divisão celular e o crescimento tumoral" Prof.ª Maria Izabel


Ainda não se sabe qual substância presente nas glândulas salivares dos carrapatos da espécia Rhipicephalus sanguineus é responsável pela inibição especificamente. Ainda serão necessários mais estudos para saber a composição bioquímica desses extratos.

A princípio, os testes foram feitos em tumores musculares e resultaram em uma inibição de quase 70% do crescimento tumoral. Recentemente a equipe passou a estudar os efeitos da substância no fígado, pulmão e rim, e constatou que o extrato não afeta o sistema fisiológico dos indivíduos. “Não é uma substância anti-cancerígena, por que não mata a célula cancerígena. Mas é uma substância capaz de conter a divisão e crescimento tumoral”, reitera Maria Izabel.


 

 

 

 

 


 


 

 

 

(http://revistagalileu.globo.com/Ciencia/Biologia/noticia/2015/04/brasileira-descobre-que-saliva-de-carrapato-pode-ser-usada-contra-o-cancer.html)

 

 

 

Curta nossa página nas redes sociais!

Mais produtos

 

Sobre Nós | Política de Privacidade | Contrato do Usuário | Anuncie | Fale Conosco

Copyright © 2008-2017 Só Biologia. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Virtuous.